SEJA VOLUNTÁRIO

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

NOSSOS IDEAIS

Conheçam nossos ideais:

1) Justiça Imparcial: Instituições verdadeiramente autônomas para aplicar a lei perante todos independente de posição ou classe social. Pois todos são iguais perante a Lei, mas a Lei não é igual perante todos;

2) Igualdade de oportunidades: Igualdade de oportunidades para que todos possam ascender por seus méritos e aptidões, em igualdades de condições. A igualdade ao acesso à educação de qualidade, cultura, esporte, lazer, moradia digna e alimentação são importantes para a formação plena do ser humano independente de classe social;

3) Liberdade com responsabilidade: garantia das liberdades individuais dentro de um Estado Democrático de Direito e com respeito ao direito do próximo;

4) Gestão Pública Corporativa, Profissional e Humanizada: Administração Pública mais técnica e menos eleitoreira, com visão de longo prazo, planejamento, avaliação de resultados e tendo como primado o bem-estar social. “Público” deve deixar de ser sinônimo de “ineficiente e sem controle”. É possível implementar uma gestão para resultados, sem esquecer que um servidor público capacitado respeitado e motivado é o principal elemento para o sucesso dessa gestão;

5) Democracia Participativa: Onde o povo tenha consciência que exerce o poder e participe efetivamente das instâncias de decisão. Não podemos deixar mais as decisões apenas nas mãos dos políticos. Por isso é necessária uma evolução na democracia representativa para uma democracia participativa com forte iniciativa popular na construção de soluções para os problemas sociais;

6) Economia Solidária, Criativa e Empreendedorismo Modelos que privilegiam apenas o individualismo econômico e social mostram-se ineficazes para garantir a todos o acesso ao trabalho digno e à renda. Isto posto, a Economia Solidária e a Criativa são formas por excelência para a superação do atual desemprego, derivado de certos aspectos da globalização. E o mais importante é que o desafio para efetivá-las é desenvolvimento da capacidade empreendedora dos trabalhadores e cidadãos;

7) Estado Médio: Não concordo com um modelo totalmente estatal, nem com um modelo totalmente privado. A interação entre o Estado e a iniciativa privada pode se dar de maneira equilibrada em diversas áreas e traz resultados muito mais eficazes. Assim como concordo que determinados setores estratégicos devam estar sobre a hegemonia estatal a fim de não por em risco a soberania;

8) Direito de Propriedade e função social: Defendo o respeito ao direito de propriedade, o qual só pode ser relativizado nos termos da Lei e cumprindo o devido processo legal.


Nenhum comentário:

Postar um comentário